15 de agosto de 2010



Na escola da vida, a lição que precisaríamos aprender,

para uso consciente e determinado,

seria conseguirmos viver um dia de cada vez.

Sem atropelos, nem fadigas.

Sem ansiedades, e sem angústias.

Ontem já foi ontem.

Já é passado.

Não tornará mais, nunca mais.

Hoje é hoje, é presente.

É o agora.

É o ludíbrio do instante que passa.

Amanhã é futuro.

Trará consigo seus próprios cuidados e temores.

A cada dia é suficiente seu próprio cuidado.

Viva o seu hoje, hoje.

Viva-o com intensidade.

Mas não queira viver o seu amanhã, hoje, e nem o seu ontem, agora.

Viva um dia de cada vez.

E já é muito, e já é suficiente.

Nossas preocupações neurotizantes com o nosso amanhã
não aumentarão e nem diminuirão o volume e o tamanho dos problemas que nos esperam.

O ontem é experiência, é lição sofrida e aprendida.

É degrau na escada ascendente de nossa experiência pessoal.

É contribuição à nossa maturidade.

Ontem, hoje, e amanhã.

Dias, momentos e tempos bem diferentes, entre si.

E tudo de enorme valia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário